Pesquisar

quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

Você conhece a Bíblia? - Gênesis



Gênesis, 1º Livro da Bíblia, livro das origens vai da Criação à morte de José, abrangendo milhares de anos.
Possui 50 capítulos e 1.533 versículos.

Gênesis contém 77 profecias distintas, que envolvem 212 versículos, 14% do livro.

Na Bíblia Hebraica, o livro tem como título a sua primeira palavra, Bereshit, "No princípio"(Gn 1.1).


Autor e Data

A tradição judaica e a própria Bíblia afirmam Moisés como autor do Gênesis e dos outros quatro livros que o seguem, denominados de Pentateuco. Jesus disse: “Se vós crêsseis em Moisés, creríeis em mim, porque de mim escreveu ele” (Jo 5.46). Observamos que Gênesis emprega um bom número de termos comuns aos egípcios, sugerindo que o autor original tenha as suas origens no Egito, como era o caso de Moisés.
Normalmente, datamos o Êxodo no século XV a.C., em cerca de 1440 a.C, tendo Moisés escrito o Pentateuco nos anos de peregrinação no deserto.

Algo de Gênesis

Gênesis responde às grandes perguntas da alma:
1. A eternidade de Deus
2. De onde veio o homem?
3. Como surgiu o pecado?
4. Como pode o homem pecador voltar para Deus?
5. Como pode o homem agradar a Deus?

Gênesis inicia com a formação do sistema solar, a terra, e a vida sobre a terra. Todos os atos da criação são executados em seis dias. Há muitas discussões sobre o tempo cronológico desses dias. Muitos, desde a antiguidade, tomam-nos literalmente, advogando uma idade de menos de 10 mil anos para o planeta e a vida. Enquanto isso, autores mais modernos propõem que cada dia pode ter abarcado milhares e até milhões de anos. Além disso, pode-se pensar quanto tempo transcorreu da criação do homem à queda.

Os dez capítulos seguintes explicam as origens da sexualidade humana, do casamento, do pecado e suas consequências, das inimizade do ser humano e a dispersão das raças e línguas sobre toda a terra.
A partir do capítulo 12, temos a vida de Abraão. A aliança do Deus que tirou Abraão da Mesopotâmia, foi renovada com o filho da promessa, Isaque (personagem principal a partir do capítulo 24), e com Jacó (a partir do capítulo 27), que se tornaria Israel. Deste, nasceria doze homens, entre os quais José (capítulo 37 em diante), levado ao Egito, salvando sua família e os demais povos da destruição. É da descendência de Abraão, Isaque e Israel, que Deus levantaria seu povo escolhido.

Gênesis antecipa o Novo Testamento de muitas maneiras: o próprio Deus pessoal, a Trindade, a instituição do casamento, a seriedade do pecado, o julgamento divino e a justificação pela fé. A Árvore da Vida, perdida em Gn 3, é restaurada em Apocalipse 22.

A primeira menção das Escrituras ao Messias está em Gn 3.15, pois a semente da mulher ferirá a cabeça da serpente é Jesus Cristo. Melquisedeque (cap. 14), o misterioso rei-sacerdote, é um tipo de Cristo pois é rei e também sumo sacerdote, como identificado em Hebreus (6.20). Das promessas do Senhor aos patriarcas, Jesus é o maior cumprimento delas. O sacrifício de Isaque, em Moriá (cap. 22), quando Abraão não temeu oferecer seu filho em holocausto, antecipa Deus oferecendo Seu Filho Unigênito em sacrifício por nós. Isaque levou madeira, Jesus, a cruz. A bênção de Jacó sobre Judá avisa da vinda de Siló (cap. 49), a Quem se congregarão os povos.

Envolvido na criação, o Espírito Santo movia-se sobre a face das águas (1.2). O Espírito Santo também operou em José, um fato que foi óbvio pra o Faraó: “Acharíamos um varão como este, em quem haja o Espírito de Deus?” (41.38).

Fontes:
- minha cabeça;
- Bíblia de Estudo Profética, de Tim La Haye, Editora Hagnos;
- Bíblia de Estudo Plenitude, SBB;
- Bíblia de Estudo Almeida, SBB;
- A Bíblia em 100 dias.