Pesquisar

domingo, 26 de abril de 2009

Você conhece a Bíblia? - Neemias


Neemias é o 11º livro Histórico e o 16° livro da Bíblia. Possui 13 capítulos e 406 versículos.

Os livros de Esdras e Neemias eram originalmente um só volume, mas Jerônimo (cerca de 342 – 420 d.C.) dividiu-os em 1 e 2 Esdras na Vulgata, tradução latina da Bíblia. Pouco tempo depois, a segunda parte foi chamada de Neemias por causa de seu personagem principal. O nome Neemias significa “Jeová consola”.


Quatorze previsões, inclusive pronunciamentos e sacrifícios simbólicos e tipos, correspondem a 45 versículos, ou 11% do livro. Como Esdras, modos institucionais de adoração no Templo, inclusive sacrifícios, ofertas e festas, prenunciam a obra redentora de Cristo.
Uma profecia específica (2.20) indica que o Senhor daria sucesso ao projeto de reconstrução dos muros (6.15,16). As doze portas de Jerusalém (cap. 3) podem representar as doze portas da Nova Jerusalém (Ap 21).

Autor

Neemias e Esdras. Esdras é considerado como o autor/compilador de Esdras-Neemias e de I-II Crônicas. Parece que Neemias contribui com parte do material contido no livro que leva seu nome (caps. 1-7; 11-13).
Data

445- 430 a.C. A obra deve ter sido escrita algum tempo do retorno de Neemias da Pérsia à Jerusalém. Talvez a redação final tenha sido completada antes da morte de Artaxerxes I em 424 a. C.; do contrário, a morte de um monarca tão bom para com Israel deveria ter sido mencionada.

Algo de Neemias

Neemias, descendente dos judeus que foram para o cativeiro babilônico (606 – 536 a.C.), foi levado ao alto cargo de copeiro do rei persa. Sua responsabilidade de provar tudo que o rei comia, caso estivesse contaminado, fez dele um companheiro chegado e conselheiro do monarca.

No 20º ano de Artaxerxes I como rei (novembro-dezembro, em hebraico quisleu, de 445 a.C.), Neemias recebeu permissão real para retornar a Jerusalém e reconstruir os muros da cidade. Ele recebeu o cargo de governador (tirsata). Em 52 dias, apesar da oposição de outras cidades e povos e do desânimo interno, os muros foram reconstruídos e as doze portas concluídas.
Neemias serviu duas vezes como governador da Judéia. Primeiro, no 20º ano de Artaxerxes i, que reinou de 465 até 424 a.C. .Retorna à Pérsia no 30º ano de Artaxerxes e volta novamente a Jerusalém ao cabo de alguns dias.

Esdras o sacerdote e escriba, trabalhou de perto com Neemias, o governador e líder político. Após doze anos, durante os quais a ordem civil e religiosa foram restauradas em Jerusalém, Neemias voltou a Babilônia. Porém durante a ausência de Neemias, abusos morais e religiosas surgiram novamente em Jerusalém. Neemias voltou rapidamente à cidade e agiu imediata e rigorosamente para remediar a terrível situação.
Neemias enfrentou zombaria, ira, conspiração, desânimo, usura, intimidação e negligência de responsabilidades espirituais por parte dos líderes e do povo. Mas, por meio da oração e perseverança, prontidão e forte liderança, ele prevaleceu.
A oração, o jejum, as qualidades de liderança, a poderosa eloquência, as habilidades organizacionais criativas, a confiança nos planos de Deus e a rápida e decisiva resposta aos problemas qualificavam Neemias como um grande líder e homem de Deus. Ele deixa transparecer um espírito de sacrifício, cujo único interesse é resumido na sua repetida oração: "Lembra-te de mim para bem, ó meu Deus!"
Como o apóstolo Tiago no N.T., Neemias desafia o povo a mostrar sua fé por meio de suas obras.
A compaixão é frequentemente o ponto de partida para a obediência à vontade de Deus.
Para que se leve a cabo a vontade de Deus é necessária a cooperação com outros.
A confiança é o resultado de orações fervorosas e da exposição da Palavra de Deus, que revela a sua vontade.
Coragem se manifestará com tenacidade santificada quando se recusa comprometer a convicção de que se está fazendo a vontade de Deus.

Neemias representou a Cristo em alguns fatos:
* lutou contra as desavenças e encorajou o povo a fazer a obra de Deus (2.18), Cristo lutou contra a oposição do povo e encorajou seus discípulos a permanecerem firmes (Jo 15.18-27);
* orava com fervor (2.1-20, 6.9-14), como Cristo orava (Lc 6.12);
* era dedicado à Lei de Deus (8.9-10), valor muito importante na vida de Jesus (Mt 5.17).

É o Espírito Santo que age para fazer de nós o que Deus quer que sejamos. Ne 2.18 diz: "Então lhes declarei como a mão do meu Deus me fora favorável, ". A mão de Deus, Seu modo de agir sobre a Terra, é o Espírito Santo. Neemias, cujo nome significa "Jeová conforta", foi claramente um instrumento do Consolador. Sob o poder do Espírito , certamente se tornou modelo da forma de atuar do Espírito Santo e foi um dos primeiros cumprimentos da profecia de Ezequiel 36.26-28.

Fonte:
- Bíblia de Estudo Profética;
_ Bíblia de Estudo Plenitude.