Pesquisar

segunda-feira, 8 de junho de 2009

Você conhece a Bíblia? - Cantares de Salomão



Cântico dos Cânticos ou Cantares de Salomão é o último dos Livros Poéticos. Possui 8 capítulos e 117 versículos.

Um dos mais de mil cânticos escritos por Salomão (I Rs 4.32), o título deste poema hebraico é traduzido apenas como "Cantares de Salomão", mas às vezes é chamado de "Cântico dos Cânticos", da tradução latina Canticum Canticorum.


Alguns dos primeiros estudiosos cristãos questionaram a canonicidade (aceitação como livro sagrado) de Cantares: primeiro, porque o nome de Deus não aparece; segundo, o livro não recebe citação ou alusão no Novo Testamento; terceiro, o poema contém "símbolos sensuais da paixão humana". Mas desde a Antiguidade os judeus o incluíram nas Escrituras. Na verdade, este é o primeiro dos cinco rolos (Cinco Megilloth) lidos nas cinco festas judaicas.
As duas interpretações dadas ao livro se refletem no seu reconhecimento como profético: uma parte, vê que, do total de 117 versículos, nenhum é considerado profético; os que veem o poema inteiro como tipo profético de Cristo e da Igreja, afirmam que o livro inteiro é profético.

Autor e Data

A autoria de Salomão é contestada, mas o simbolismo salomônico é essencial a Cantares. Seus dois nomes de nascimento se aplicam a Cantares: paz (Salomão) e amor (Jedidias). Salomão encaixa-se perfeitamente como a bênção personificada do amor da aliança, visto que ele aparece em Cantares com toda a sua perfeição real (1.2-4; 5.10-16).
Salomão reinou de 970 a 930 a.C. Mas informações precisas não são dadas de quando escreveu Cântico. Costuma-se dizer que Salomão escreveu Cântico dos Cânticos na juventude, Provérbios na maturidade e Eclesiastes no fim da vida.

Algo de Cantares

Amor é a palavra-chave em Cantares. Este amor, que apresenta o desejo apaixonado entre um homem e uma mulher, o rei Salomão e a sulamita, celebra o alegre potencial do casamento à luz dos princípios jurados da aliança. A base de todo amor humano deve ser o amor da aliança, o amor de Deus pela humanidade.

No séc. II, um dos maiores rabinos, Akiba Ben Joseph, disse: "No mundo inteiro, não há nada que se iguale ao dia em que o Cântico dos Cânticos foi entregue a Israel." Ele é diferente de todos os outros livros bíblicos, e apresenta de um modo novo, as realidades básicas das relações humanas. Emprega linguagem simbólica para expressar verdades eternas, em semelhança a Apocalipse.

Muitos judeus e cristãos consideram Cantares um poema lírico oriental, poema sobre a paixão física de dois amantes (Salomão e a jovem sulamita), mostrando a santidade dos relacionamentos matrimoniais puros. No entanto, alguns rabinos o interpretaram como alegoria, com Salomão representando o Senhor e a jovem representando Israel. Quer o livro seja interpretado alegoricamente quer não, deve ser lido primeiro como apresentação vívida, poética e divinamente inspirada do amor humano íntimo.

É uma coleção de poemas reflexivos ou "cânticos", não necessariamente em ordem cronológica. Alguns teólogos expositivos elaboraram este cenário: Salomão disfarçado de pastor vai inspecionar suas vinhas. Ali, se apaixona pela bela jovem sulamita e a corteja. Ele parte, prometendo retornar. Ela não sabe que ele é o monarca poderoso. Então, quando ele retorna em esplendor majestoso (3.6-11), ela fica surpresa e cheia de alegria, e os dois se casam. A analogia que alguns vêem aqui é que Cristo veio primeiro como Pastor humilde, mas um dia virá buscar Sua Noiva com poder e glória.

Muitos ministros e pregadores constantemente aplicam os versículos de Cantares de outras formas, relacionando a outros aspectos espirituais. Eu mesmo já fiz isso.
- - - Um lindo exemplo é o 4.16 que diz: "Levanta-te, vento norte, vem tu, vento sul; assopra no meu jardim, para que se derramem os seus perfumes. Ah! Se viesse o meu amado para o seu jardim, e comesse os seus frutos excelentes!" O Pr. Antônio Cirilo, na introdução do álbum Deus de Milagres traz um espontâneo com esse versículo.
- - - Outro exemplo é o versículo 4.9: "Arrebataste-me o coração, minha irmã, minha esposa; arrebataste-me o coração com um só dos teus olhares, com um colar do teu pescoço." Eu já ministrei neste versículo, lembrando-os de atraírem a presença do Senhor com o seu amor.
- - - A Pra. Ana Paula Valadão Bessa, no A Canção do Amor ministrou sobre o capítulo 5. O versículo 6 desse capítulo diz: "Eu abri ao meu amado, mas já o meu amado se tinha retirado e se tinha ido; a minha alma tinha-se derretido quando ele falara; busquei-o e não o achei; chamei-o, e não me respondeu.”
- - - O Pr. Fernandinho já fez uso de um versículo em sua música Eu vou abrir o meu coração, "o seu amor é melhor do que o vinho".
- - - E já é constante o uso do "Eu sou do meu amado e ele é meu", e "O meu Amado vem saltando sobre os montes".

Cantares tem lições para namorados e casais. Em outro post, listo alguns conselhos de Cantares para nós. [Leia Conselhos para os namorados]

Fonte:
- Bíblia de Estudo Profética;
- Bíblia de Estudo Plenitude.