Pesquisar

quinta-feira, 18 de junho de 2009

Você conhece a Bíblia ? - Isaías

Isaías é o primeiro Livro Profético, enquadrado nos Profetas Maiores. Possui 66 capítulos e 1.292 versículos, e é ainda o segundo maior livro da Bíblia em capítulos (só perdendo para Salmos).

Isaías significa "O SENHOR é salvação", o tema fundamental de todo o livro. Na verdade, o plano de salvação é revelado tão abrangentemente na obra de Isaías que Agostinho o chamava de "o quinto Evangelho", e outros se referiram a ele como "a Bíblia em miniatura", por causa dos seus 66 capítulos, como os 66 livros da Bíblia.

Estudiosos e pessoas que não conseguem crer no poder de Deus, que conhece o futuro, dizem que a segunda seção do livro, os capítulos 40-66, não seria de Isaías. Por conter detalhes de eventos muito posteriores a Isaías, como o cativeiro, a libertação e até o nome do libertador, tais eruditos denominam essa seção de Segundo Isaías, e dizem que ela foi escrita séculos depois e atribuída a Isaías.


O próprio SENHOR diz em 46.10: "Anuncio o fim desde o princípio e, desde a antiguidade, as coisas que ainda não sucederam." Se acham dificuldade em aceitar que Isaías possa ter profetizado o nome de Ciro, o que dizer das demais profecias de toda a Bíblia? Quem não conseguir crer nisso, não pode aceitar mais nada; tem muita fé para ser ateu.
O famoso rolo de Isaías de Qumran (datado de 150a.C,) não faz distinção em qualquer parte do texto. Os autores e estudiosos judeus da Antiguidade não reconhecem nenhuma outra pessoa como autor do livro. O livro inteiro é uma narrativa unificada com um vocabulário distinto e amplo, embora a última seção aborde assuntos diferentes. No Novo Testamento, citações tomadas dos últimos 27 capítulos do livro são atribuídas a Isaías.

754 versículos, ou 59% do livro, são proféticos, com 111 predições distintas. Apresenta mais profecias messiânicas do que qualquer outro livro do AT. A Primeira e a Segunda Vinda do Messias são claramente aproveitadas, revelando os sofrimentos de Cristo e a glória que se lhes havia de seguir.

Autor e Data

Acredita-se que Isaías era filho de um príncipe de Judá, chamado Amós (ou Amoz). Ele certamente sentia-se à vontade na presença dos reis, e a riqueza de seu vocabulário sugere que ele era um homem culto e erudito. Ministrou por mais de 40 anos, durante os reinados de quatro reis em Judá: Uzias, Jotão, Acaz e Ezequias. Registros tradicionais dizem que Isaías foi martirizado pelo perverso rei Manassés, sendo serrado ao meio (acredita-se que a referência em Hb 11.37 seja a ele) depois de 697 a.C.

A profecia é reivindicada quatro vezes por Isaías, e seu nome é mencionado mais doze vezes no livro. Seu nome também aparece doze vezes em II Reis e quatro vezes em II Crônicas.

É provável que Isaías tenha começado a profetizar na última década do reinado de Uzias. Se Isaías começou a profetizar por volta de 750 a.C. o seu ministério pode ter se sobreposto aos ministérios de Amós e Oséias em Israel, bem como o de Miquéias em Judá.

Muito provavelmente tenha escrito a primeira parte do livro nos primeiros anos, e os capítulos posteriores, após a sua retirada da vida pública.

Família de Isaías

A mulher de Isaías é chamada de "a profetisa"; ou porque seu marido era profeta, ou por seus próprios dons proféticos. Dois filhos deles receberam nomes simbólicos: Sear-Jasube (Um-Resto-Volverá, 7.3) e Maer-Salal-Has-Baz (Rápido-Despojo-Presa-Segura, 8.3).

Algo de Isaías

Isaías entrou em seu ministério aproximadamente na mesma época da fundação de Roma e dos primeiros Jogos Olímpicos na Grécia. Não havia potências européias à busca de grandes conquistas, mas as forças asiáticas estavam buscando novos domínios. A Assíria, comandada por Sargão II, invadiu e conquistou o Reino do Norte (Israel, com Oséias, filho de Elá, como último rei) em 722 a.C., e Isaías relata a tentativa, em 701 a.C., de Senaqueribe em invadir o Reino do Sul, governado por Ezequias. Ele ainda profetiza o futuro cativeiro.

Isaías profetizou o fim do cativeiro de Israel na Babilônia, e disse quem seria o homem escolhido para libertar o povo escolhido. Josefo diz que Ciro só aceitou libertar Israel do cativeiro depois de ver as profecias de Isaías e o seu nome escrito lá centenas de anos antes de ele nascer.

Um dos propósitos de Isaías era declarar o descontentamento de Deus com o pecado e o julgamento deste pecado em Judá, Isarel e nações vizinhas. Decorrente disso, esforça-se para tirar o povo de Deus da desobediência para evitar o desastre, um propósito que foi apenas parcialmente alcançado. O maior propósito, provavelmente, era tentar estabelecer um fundamento de esperança e a promessa para o renascimento fiel do povo de Deus. O livro está cheio de promessas de restauração e redenção, do advento garantido do Messias, de salvação para todas as nações e do triunfo dos propósitos de Deus, apesar de intervalos de sofrimento.

O Livro de Isaías, junto com o de Salmos, é um dos livros que mais poderosamente fala à Igreja de hoje. Isaías é chamado de O PROFETA MESSIÂNICO, pois profetizou para todas as gerações futuras, tanto a primeira como a segunda vinda de Cristo. Salvação não apenas no nome de Isaías, não apenas para as pessoas do seu tempo, mas também uma salvação para as pessoas das nações de todos os tempos. Salvação que vem de um Salvador ou Redentor que providenciou um resgate; é sempre uma salvação vicária pela graça.

O período de profecias de Isaías só acabará quando o Filho de Davi voltar e reinar sobre o seu Reino de paz.

No Livro de Isaías, o Senhor Jesus Cristo é chamado por vários nomes: Senhor, Renovo do Senhor, Emanuel, Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz, Raiz de Jessé, Pedra Angular, Rei, Pastor, Servo do SENHOR, Eleito, Cordeiro de Deus, Líder e Comandante, Redentor e Ungido. Sem nos esquecermos da grande importância do capítulo 53, que profetizou os sofrimentos vicários Dele na cruz.

O Espírito Santo é mencionado 15 vezes no livro, sem contar referências ao poder, efeito ou influência do Espírito que não citam seu nome.

Eu particularmente gosto muito de ler o Livro do Profeta Isaías. Suas palavras de Deus são maravilhosas. Eu recomendo a todos que leiam este livro.

Fontes:
_ Bíblia de Estudo Profética;
_ Bíblia de Estudo Plenitude.