Pesquisar

terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

Dízimo: Entregar ou Não?


Muitos cristãos tem dúvida se devem ou não entregar o dízimo.

Baseados no fato das referências bíblicas sobre ele estarem no Antigo Testamento, muitos irmãos dizem que por fazer parte da Lei, e por estarmos no Nova Aliança, não devemos dá-lo.


Os que o defendem argumentam que além das referências presentes depois da entrega da Lei (como em Malaquias), antes dela já existia a prática: em Gênesis Abraão e Jacó entregaram seus dízimos.

Mas, se fosse por isso... porque também não praticamos a circuncisão e o sábado, práticas da Lei que já existiam desde os Patriarcas?

E assim aqueles que dizem que o dízimo era prática apenas para o Israel do AT ganha força.

Mas, ninguém se lembra que Jesus falou sobre o dízimo.
Jesus disse em Mateus 23.23:

Ai de vocês, mestres da lei e fariseus, hipócritas! Vocês dão o dízimo da hortelã, do endro e do cominho, mas tem negligenciado os preceitos mais importantes da lei: a justiça, a misericórdia e a fidelidade. Vocês devem praticar estas coisas, sem omitir aquelas.

O próprio Senhor falou. Devemos dar o dízimo. E praticar o amor ao próximo, a misericórdia e não apenas sacrifícios.
É claro que essa ordenança não deve ser praticada apenas por obrigação. Ela deve ser feita por amor.

Ah... e Paulo em II Coríntios 9.7 não se referia a dízimos, e sim a ofertas (analise o contexto), que devemos também praticar.

[Não tive o objetivo de fazer um estudo completo, apenas dar uma pequena luz no assunto.]