Pesquisar

sábado, 5 de janeiro de 2013

Palavra para 2013 - Renê Terra Nova


Maturidade,
o Decreto do Eterno para um Avivamento Legítimo

“Ele deu uns como apóstolos, outros como profetas, outros como evangelistas, outros como pastores e mestres, tendo em vista o aperfeiçoamento dos santos para o trabalho do ministério, para a edificação do corpo de Cristo, até que todos cheguemos à unidade da fé e do pleno conhecimento do Filho de Deus, ao estado de homem feito, à medida da estatura da plenitude de Cristo, para que não mais sejamos meninos, jogados de um para outro lado e levados ao redor por todos os ventos de doutrina, pela fraudulência dos homens, pela astúcia tendente à maquinação do erro; mas praticando a verdade em amor, cresçamos em todas as coisas até chegarmos a ele, que é a cabeça, Cristo, de quem todo o corpo conjuntado e coligado pelo que toda a junta supre, segundo a operação na medida de cada membro, efetua o aumento do corpo para edificação de si mesmo em amor.” (Efésios 4:11-16)

No ano da Maturidade nós vamos ter muitos direitos se não nos comportamos como crianças. Será um ano notável e recheado das novidades do Eterno, pois o prazer de Deus é nos abençoar e o Seu caráter é de prosperar Seus filhos. Quando vejo as pessoas entrando em um misticismo frenético, me preocupa deveras, pois vemos que a terra ainda não foi evangelizada e a Igreja não cumpriu o “ide de Jesus” para fazer discípulos de todas as nações.


Maturidade significa: Relíquias: idade, estatura, termo de vida, maior idade ou o ser que é consolidado nas suas atitudes. Ou seja: Como um vaso de honra que tem muito tempo e não se encontra rachaduras, firme, constante e sólido. Mas esse vaso, não serve só para adorno, tem utilidade de ser um sustentador do óleo mais depurado.

Em latim, Maturidade é moturitas – aquele que evoluiu saudavelmente, cresceu, amadureceu, tornou-se aprovado; aquele que tem controle sobre reações instintivas e passionais, que reflete antes de agir, e não toma decisões sem avaliar resultados. Esse é o conceito de maduro. Curiosamente, o latim fala de um tipo de maturidade introdutória, adolescens, que é uma fase da vida onde se introduz a maturidade, isso quer dizer que Jesus como Adolescente foi perfeitamente aprovado diante de doutores. Um adolescente, jovenzinho que recebeu uma orientação correta, que mesmo na introdução da vida não fez o que quis. “E todos os que o ouviam se admiravam da sua inteligência e das suas respostas.” (Lucas 2:47). Isso porque adolescens é um líder maduro, mesmo sendo ainda muito jovem.

Em hebraico, maturidade é Tamim que significa completo ou inteiro. Não é perfeição humana, mas uma integridade divina. Completo, terminado, burilado, balanceado, saudável, sincero, coração completo, íntegro ou fiel. “Estas são as gerações de Noé. Noé foi um homem justo e perfeito (maduro) nas suas gerações: Noé andou com Deus.” (Gênesis 6:9). Tamim também significa sem mancha, sem culpa, desejado por Deus por ser aprovado e fiel. Aquele que pode conduzir uma Arca para redimir uma geração. É como a límpida expressão em Mateus 5:48 “Sede vós, pois, perfeitos (maduros), como vosso Pai celestial é perfeito.”

Maturidade em grego é Teleios, um Ser Perfeito. “Entretanto falamos sabedoria entre os perfeitos (maduros), porém não a sabedoria deste mundo, nem a dos poderosos deste mundo, que estão sendo reduzidos a nada.” (I Coríntios 2:6). “mas o mantimento sólido é para os adultos, para aqueles que têm pela prática as suas faculdades exercitadas para discernirem tanto o bem como o mal.” (Hebreus 5:14)

Maturidade, o decreto do Eterno para um Avivamento Legítimo, esse foi o tema que o Senhor me entregou em Jerusalém, nos céus de Sião, para que fosse divulgado a milhares nesse tempo de muita confusão de personalidade, pois estamos vivendo um dos séculos mais difíceis da história no quesito do comportamento social. As pessoas não estão tendo maturidade e habilidade para lutar contra as demandas das exigências sociais, o que confirma que a geração caminha para uma falência de liderança.

Como devemos nos comportar nesse tempo tão hostil? O que devemos fazer para não entrarmos nesse secularismo sem nenhuma solução de continuidade do ético, moral e espiritual nos descentes? Como poderemos ser instrumento de influência e não deixarmos que o mundanismo com sua proposta pós-moderna tome a nossa mente e desvie a Igreja do propósito? Bem, não é simples, mas é possível, pois somos regenerados e viveremos desafios novos e teremos soluções viáveis.

I. Ser a estatura de varão perfeito

Efésios 4:11:16 declara: “Ele deu uns como apóstolos, outros como profetas, outros como evangelistas, outros como pastores e mestres, tendo em vista o aperfeiçoamento dos santos para o trabalho do ministério, para a edificação do corpo de Cristo, até que todos cheguemos à unidade da fé e do pleno conhecimento do Filho de Deus, ao estado de homem feito, à medida da estatura da plenitude de Cristo, para que não mais sejamos meninos, jogados de um para outro lado e levados ao redor por todos os ventos de doutrina, pela fraudulência dos homens, pela astúcia tendente à maquinação do erro; mas praticando a verdade em amor, cresçamos em todas as coisas até chegarmos a ele, que é a cabeça, Cristo, de quem todo o corpo conjuntado e coligado pelo que toda a junta supre, segundo a operação na medida de cada membro, efetua o aumento do corpo para edificação de si mesmo em amor.”

Somos exortados nessa verdade a sermos homens e mulheres tomados por uma maturidade aprovada. Isso não implica em idade avançada mas em um caráter tratado. Temos visto pessoas biologicamente adultas mas emocionalmente crianças, por isso vemos que muitos não respondem a demanda das exigências sociais, e, claro, extremamente despreparados para responderem a esse século doente, e poluído de informações erradas, consequentemente, cheio de propostas que a Igreja não tem ainda preparo para orientar essa massa desestruturada.

Mas, com a estrutura de homem maduro, conhecido como varão perfeito, nós iremos tomar posse de uma maturidade inconteste, onde lidaremos com habilidade e maestria, para que as causas complicadas e incompreendidas possam ser dirimidas por pessoas que tenham a maturidade ajustada. Nosso homem interior precisa crescer para ser salutarmente aprovado, pois só assim chegaremos a ser o homem de Deus que a Palavra nos exorta.

Com essa maturidade inserida no caráter, é claro que os riscos comuns e todas as formas de enxovalhadas de doutrinas e conceitos que são lançados como mísseis no nosso campo mental, os “Rockets”, mísseis inimigos, e, nós estaremos sendo verdadeiros escudos (David’s Slingshoot – Funda de Davi ou Iron Dom – Domo de Ferro). Precisamos estar com nossa mente tratada para não sermos mais um, porém, não só termos a solução, mas sermos a influência catalizadora de mudanças. Maturidade completa no nosso homem interior. E quando formos abatidos por uma situação adversa, a maturidade será um fator renovador das forças. “Por isso não desfalecemos; mas ainda que o nosso homem exterior se corrompa, o interior, contudo, se renova de dia em dia.” (II Coríntios 4:16)

II. Ser modelo pela Palavra

A Bíblia nos ensina que devemos ser Modelo! Que tarefa extremamente difícil para absorver na mente, mas estimuladora para sedimentar no espírito. O convite de Deus para sermos Modelo, mostra que só os maduros vão assimilar essa verdade por crianças pequenas que não entendem coisas de “gente grande”. Assim é no mundo espiritual, temos muitas crianças que ainda não sabem se comportar, que precisam do leitinho como está em I Pedro 2:2. “Desejando, como meninos recém-nascidos, o leite racional, sem dolo, para que por ele cresçais para a salvação.” A substância do homem interior, sendo perfeitamente moldado, nos fará pessoas com uma alma arrumada e comportamentos aprovados. “Ninguém despreze a tua mocidade, mas torna-te o exemplo dos fiéis na palavra, no procedimento, no amor, na fé e na pureza.” (I Timóteo 4:12)

O que avaliamos é que, além de sermos restaurados e fortificados na Palavra de Poder, Deus nos mostra que o Modelo da fé que os maduros possuem atinge 5 níveis principais: modelo na fé, modelo na palavra, modelo no procedimento, modelo no amor, modelo na pureza. E, receber forças, para que esse homem interior, maduro e Modelo seja robustecido no homem interior. “para que ele vos conceda, conforme as riquezas da sua glória, que sejais robustecidos com poder pelo seu Espírito no homem interior.” (Efésios 3:16)

III. Ser perfeitamente aprovado

“Toda a Escritura divinamente inspirada é também útil para ensinar, para repreender, para corrigir e para instruir na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito, plenamente preparado para toda a boa obra.” (II Timóteo 3:16,17). Meu Deus! Que decreto! Ser homem aprovado e perfeito! Será que Deus seria capaz de nos pedir algo que Ele sabe que não podemos fazer? Claro que não! Então a maturidade absorve esse decreto como um prazer e não como um desafio do impossível, é algo que mexe com nossas entranhas, muito forte, mas deveras possível. A convocação é para sermos líderes perfeitos pela Palavra, não pela força do braço, mas pelo decreto do Eterno. Sou perfeitamente aprovado, ou seja, ter um caráter irrepreensível como Pai, Empregado ou Empregador, Líder ou Liderado, Homem Social ou Crédulo, o que importa é que sejamos aprovados na chamada que Deus nos fez, aprovados, perfeitamente aprovados. Quem recebe esse decreto na sua vida?

Claro que nós estamos aprovados na Palavra em muita coisa, mas outras, como diz Paulo, precisamos nos preparar para alcançar, e termos a certeza que o teremos.“Irmãos, eu não julgo ter ainda alcançado; mas uma coisa faço, esquecendo-me das coisas que ficam para trás e avançando para as que estão adiante, prossigo em direção ao alvo, para obter o prêmio da vocação celestial de Deus em Cristo Jesus.” (Filipenses 3:13,14)

Devemos nos deleitar naquilo que é palavra e promessa. Às vezes nos sentimos tão pequenos e incapazes, mas isso é bom para não ficarmos soberbos. Na verdade é um treino no caráter. Os maduros não têm medo de errar e avançar para o alvo, mas em tempos de oportunidade se lançam sabendo que a Palavra do Pai e a Promessa do Eterno não mentem jamais, e isso instrui e fortalece nosso homem interior. “Pois eu me deleito na Lei de Deus no homem interior.” ( Romanos 7:22)

A Maturidade é mentora de Avivamento, Deus não entregaria um projeto grande a crianças ou imaturos, por isso que o Ano de 2013, que é o ano da adultez, estaremos vivendo o que nunca vivemos, e vamos conquistar o que nunca conquistamos, pois como Jesus, teremos nosso Bar Mitzvah, que é a maturidade do Filho para lograr êxito em todos os seus caminhos. Estamos confessando palavras vivas para que de fato o Eterno nos ajude a ser exatamente o que Ele sonhou, e não encontre crianças assumindo o papel da responsabilidade que é inerente a adultos na fé.

Chegou o tempo de tomarmos posse do que Ele nos ensinou e sermos a expressão da Sua glória na Terra. Chegou 2013! Maturidade, o Decreto do Eterno para um Avivamento Legítimo. Os que creem viverão essa promessa. Você recebe?! Então, tome posse e bem-vindo ao melhor tempo das nossas vidas.

“Ele deu uns como apóstolos, outros como profetas, outros como evangelistas, outros como pastores e mestres, tendo em vista o aperfeiçoamento dos santos para o trabalho do ministério, para a edificação do corpo de Cristo, até que todos cheguemos à unidade da fé e do pleno conhecimento do Filho de Deus, ao estado de homem feito, à medida da estatura da plenitude de Cristo, para que não mais sejamos meninos, jogados de um para outro lado e levados ao redor por todos os ventos de doutrina, pela fraudulência dos homens, pela astúcia tendente à maquinação do erro; mas praticando a verdade em amor, cresçamos em todas as coisas até chegarmos a ele, que é a cabeça, Cristo, de quem todo o corpo conjuntado e coligado pelo que toda a junta supre, segundo a operação na medida de cada membro, efetua o aumento do corpo para edificação de si mesmo em amor.” (Efésios 4:11-16)

Apóstolo Renê Terra Nova, Presidente do Ministério Internacional da Restauração (MIR), com sede internacional em Manaus/AM, e Patriarca da Visão Celular no Modelo dos Doze. Casado com a Apóstola Ana Marita Terra Nova.