Pesquisar

terça-feira, 30 de junho de 2009

Você conhece a Bíblia? - Jeremias


Jeremias, 24º livro da Bíblia, é o segundo dos Profetas Maiores, e o livro profético com maior número de versículos do Antigo Testamento, com 52 capítulos e 1.364 versículos.

As muitas profecias de Jeremias não estão em ordem cronológica, mas dizem respeito a duas condições de seu tempo: males políticos e sociais em Judá e relatos pessoais de seu próprio relacionamento com Deus.

812 versículos, ou 60% do livro, são de natureza profética. Jeremias é citado sete vezes no Novo Testamento.

Autor e Data

Jeremias, filho de Hilquias, foi um profeta da cidade levita de Anatote, e possível descendente de Abiatar. Seu nome poderia significar "O SENHOR exalta", "O SENHOR lança", "exaltado ou designado por Deus". Foi designado profeta antes do nascimento (1.5), e Deus tocou seus lábios para lhe dar Suas palavras (1.9). Jeremias tinha falta de confiança nas próprias capacidades, lembrando-nos de Moisés.

Jeremias recebeu a ordem do Senhor de não se casar ou ter filhos. Baruque, o escriba, era seu amigo e companheiro mais chegado. Tinha poucos amigos. Como todos queriam paz, não queriam ser amigos do homem que contradizia todos os outros (falsos) profetas, profetizando ruína. Foi perseguido, ridicularizado e preso. Jeremias profetizou a Judá a partir do décimo terceiro ano do reinado de Josias (626 a.C.), passando por Joacaz, Jeoaquim, Jeconias (Joaquim) e Zedequias, e continuando até pouco depois da queda de Jerusalém, em 586 a.C. Após a queda de Jerusalém, ele foi forçado a se juntar aos refugiados que fugiram para o Egito contra seu conselho.

Foi autor dos dois livros com seu nome: o Livro do Profeta Jeremias e das Lamentações de Jeremias.

Assim, o tempo de ministério de Jeremias cobre o espaço de 626 a.C. até depois de 586 a.C.. O profeta Sofonias precedeu ligeiramente a Jeremias, e Naum, Habacuque e Obadias foram seus contemporâneos. Ezequiel foi um contemporâneo mais jovem, profetizando na Babilônia de 593 a 571 a.C.

Judá nos dias de Jeremias

Josias foi um rei bom que adiou um pouco o juízo de Deus. Ele iniciou uma reforma, destruindo até os lugares altos pagãos em Judá e Samaria. Mas, a reforma teve um efeito pouco duradouro no coração do povo. Assubarnipal, o último grande rei da Assíria, morreu em 627 a.C., e a Assíria começou a se enfraquecer, e com isso Josias expandiu seu território mais para o Norte.

Judá ficou à mercê de dois reis que queriam sustentar sua autoridade sobre a Terra Santa: Neco, faraó do Egito, e Nabopolasar, rei da Babilônia.

Josias sai contra Neco, em 609 a.C. no Megido e é morto. Três filhos seus (Joacaz, Jeoaquim e Zedequias) e um neto (Joaquim) reinam no trono judeu. Mesmo sendo advertidos por Jeremias, esses reis não deram atenção ao profeta de YHWH. Jeoaquim combateu Jeremias abertamente, tendo até destruído o rolo que o profeta mandara a ele. Zedequias, rei fraco e vacilante, algumas vezes pedia conselhos ao profeta, outras vezes permitiu que os inimigos de Jeremias o maltratassem e aprisionassem.

Algo de Jeremias

O livro começa com uma breve introdução (1.1-3), seguido por oráculos contra Judá e Jerusalém, ditadas à Baruque (1.4 – 20.18), oráculos contra países estrangeiros (25.15-38; caps. 46-51), acontecimentos da vida de Jeremias escritos provavelmente por Baruque (caps. 26 – 45), e um apêndice histórico (cap. 52). As profecias de Jeremias não estão em ordem cronológica.
Apesar das perseguições, Jeremias profetizou a queda de Jerusalém (586 a.C.), as conquistas de Nabucodonosor, o cativeiro e sua duração.

A queda iminente de Jerusalém é descrita em 222 versículos. O cativeiro (605-538 a.C.) é previsto no capítulo 25.1-14. Depois uma carta é enviada aos exilados (29.1-23). Daniel profetizou sobre as setenta semanas, baseado na profecia de Jeremias. Profecias e bênçãos messiânicas para Israel nos últimos dias são encontradas no livro. Jeremias 31.31-40 mostra que haverá uma Nova Aliança com Israel no futuro Reino Milenar do Messias.

Jeremias amava tanto seu povo que intercedeu por eles mesmo quando o Senhor lhe disse que não fizesse isso. Mas, condenou os governantes, os sacerdotes e os falsos profetas por levarem o povo (seu rebanho) à perdição. Atacou o povo por sua idolatria e proclamou a verdade divina do juízo e do cativeiro se não houvesse arrependimento e transformação.

Defendeu a rendição à Babilônia e escreveu aos primeiros exilados que se estabelecesse e vivessem normalmente na terra estranha. Foi chamado de traidor por causa de tais ações.

Jeremias queria, apenas, o melhor para o seu povo. Se a aliança com o SENHOR não fosse restaurada, a nação seria destruída. Deus também se interessava pelos indivíduos e seu relacionamento pra com Ele. Jeremias (como Ezequiel) enfatizou a responsabilidade individual.

Levado ao cativeiro por causa de seus pecados e dureza de coração, Judá ia entender o que lhe acontecera e por quê. Depois do castigo e arrependimento, Deus traria de volta um remanescente à Judá, puniria as nações que os havia punido e cumpriria sua Aliança com Israel, Davi e os levitas. Daria anda uma nova aliança e as escreveria em seus corações. O trono de Davi seria restabelecido, e os sacerdotes fiéis ministrariam ao povo.

Jeremias profetizou contra nações estrangeiras, mostrando a soberania de Deus sobre todo o mundo. Todas as nações pertencem a Ele e todas devem responder a Ele por sua conduta.

Lembremo-nos dos exemplos proféticos dados por Jeremias: o cinto de linho (13.1), o vaso do oleiro (19.1) e as prisões e os jugos (27.2).

Jeremias é chamado de “O PROFETA CHORÃO”. Ele demonstrou compaixão pelo seu povo e chorou por ele. Sofreu muito nas mãos do povo, mas o perdoou. Jeremias é uma das personalidades do Antigo Testamento mais parecidas com Jesus.

Um dos símbolos mais ligados ao Espírito Santo é o fogo. Deus diz a Jeremias que converteria as Suas palavras em fogo na boca dele (5.14). Em certo momento, Jeremias quis desistir e parar de falar de Deus. Mas, isso foi no seu coração como fogo ardente, encerrado nos seus ossos (20.9).

O Espírito Santo cumpre a promessa do novo concerto que irá colocar a lei de Deus na mente do Seu povo e escrevê-la no seu coração. As ordenanças externas da Lei são agora internalizadas, e o crente terá o poder de obedecer em todos os pontos os pontos à lei moral de Deus.

Fonte:
- Bíblia de Estudo Profética;
- Bíblia de Estudo Plenitude.
Esse pretenso estudo é apenas um resumo a partir de textos lidos, e, às vezes, algumas considerações minhas. Contudo, apesar de apresentar algumas ideias comuns a muitas correntes, vale lembrar que representa apenas uma pequena parte do grande universo de estudos bíblicos, com suas diversas interpretações do que concebemos como revelação e da diversidade de correntes cristãs.
Ainda reitero que em algum momento esse pequeno texto será revisado, e alterado, a depender do meu tempo e vontade.

8 comentários :

  1. Deus seja louvado, é bom estudar a palavra de Deus! Espero que o projeto desse blog vá adiante e se torne uma fonte on-line das palavras de Deus.

    ResponderExcluir
  2. Deus seja louvado em nossas vidas!
    Amém, espero que esse blog possa abençoar suas vidas!

    ResponderExcluir
  3. Querido irmão em Cristo, que Deus abençoe a sua vida com as mais ricas bençãos para que você possa prosseguir divulgando a Sua Palavra.
    Descobri, por acaso, o seu site e já o coloquei nos Favoritos. Afinal, a forma mais simples de ouvirmos a Deus é através do estudo da Palavra que, infelizmente, não vem sendo exercitado em nossas igrejas como deveria.
    Deus o abençoe.
    Cesar Ramos

    ResponderExcluir
  4. Irmão César Ramos, agradeço pelas palavras de incentivo e bênção.

    Com certeza, a Igreja de Cristo precisa conhecer mais da Palavra de Deus.

    ResponderExcluir
  5. Deus é muito misericordioso com seus filhos, Ele sempre envia pessoas que estão dispostas a se comprometer com a Sua palavra para falar ao seu povo.
    Sejamos firmes como os profetas do Senhor citados na bíblia.

    ResponderExcluir
  6. As Suas misericórdias se renovam a cada manhã, e são a causa de eu não ser consumido.
    Verdadeiros profetas são mais do que necessários, querido anônimo. Falsos profetas é o que mais tem, agora verdadeiros, como Jeremias, são poucos.

    ResponderExcluir
  7. maria Celeste Milhomem de Oliveira21 de maio de 2010 00:14

    Fico muito feliz por saber que existem pessoas que valorizam o trabalho feito pelos apóstolos; são homens e mulheres consagrados e que fazem um lindo trabalho em prol das famílias dessa nação. Que Deus abençoe a família e que continue dando saúde e muita unção a todos.

    ResponderExcluir
  8. Obrigado apóstola!
    Pena que o comentário não foi no artigo em que é citada...

    ResponderExcluir

Regras:
Não ofenda, ameace ou xingue ninguém.
Não inclua links desnecessários no conteúdo do seu comentário.
Por favor, evite CAIXA ALTA ou erros de ortografia.

OBS: Os comentários dos leitores não refletem as opiniões do blog.

Agradeço a todos que comentam! Muito obrigado, o Ministério César Aquino Bezerra é feito com você!

Siga-me no Twitter e
curta nossa página