Pesquisar

quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

Que coisa feridenta!



Super Nanny e a Cura Interior
Eu fiquei um pouco triste ontem de noite (perto das 19 hs), quando estava no computador fazendo o Relatório das Células, e a TV estava ligada com a minha mãe vendo um programa.

O programa era o da "Super Nanny". E mostrava uma família desestruturada. Os pais se separaram, o filho mais velho sentia-se desprezado e não tinha um diálogo com a mãe, enquanto o mais novo era bajulado por ela. A mãe ainda dava toda a responsabilidade da disciplina para a avó dos meninos.

O que me doeu, foi quando a Nanny, estava conversando com o menino, e ele enquanto contava seus segredos, chorava muito.

E eu chorei aqui também na minha cadeira, por que isso me lembrou da minha própria vida.

Na minha infância e começo de adolescência, essa também era a minha situação. Quantas vezes eu ia dormir chorando, com raiva, odiando os meus pais e os meus irmãos.
Quantas vezes eu não chorei com raiva, porque meus pais não me davam a atenção que eu precisava. Como eu era gordinho, sofria todo dia, com os meus amigos zombando de mim, e a noite, em casa, era a vez da minha mãe e meus irmãos fazerem o mesmo. Quantas vezes minha mãe não disse que eu tinha que ser que nem alguém, que eu era gordo, tinha que emagrecer.
Quantas vezes eu, chorando, disse a ela: Eu não posso ser que nem ele. Ninguém é igual ao outro". E ela dizia que sabia, mas continuava.

Quanta mágoa eu não guardei, quantas lágrimas eu não derramei!

E, ainda no programa, fiquei depois foi com raiva, pensando em ver um garoto chorando em rede nacional, e pensar que seus amigos e conhecidos vão rir dele por ter feito isso. "Menino não chora!" Vocês sabem como são crianças, adolescentes, né? como gostam de rir dos amigos!
E quantas feridas não são abertas por causa disso.

-----------

E quantos não estão feridos dentre das igrejas?
As pessoas acham que quando pregamos cura interior nas igrejas, acham que isso é heresia e besteira. Mas não!
Eu era crente, salvo, batizado nas águas, membro, mas chorava de raiva toda noite, amaldiçoava o dia em que nasci, e queria morrer!

Eu era crente! Você não acharia em Canutama um adolescente mais crente do que eu.

Você precisa ser curado! Sua alma precisa ser curada das feridas que há nela!

Quando pregamos sobre cura interior, estamos dizendo que a cruz de Cristo, que o Seu sacrifício lá foi para nos curar! A cura de suas feridas só pode acontecer pela cruz de Cristo! Ele é o Médico que pode curar as feridas da tua alma!

Você precisa perdoar. A cura só acontece quando você perdoar quem te feriu. E não adianta dizer que o culpado foi o outro. Você precisa perdoar!

Perdoar o pai, a mãe, os irmãos, os primos, os tios, os avós, os amigos, colegas de escola, vizinhos, pastor, líder, qualquer um! Quer você tenha sido o culpado, quanto o outro ter sido. Quer você odeie essa pessoa ou não. Não importa o problema! Você precisa perdoar!

Se Jesus perdoou a você, com tantos pecados que nós temos e praticamos, porque você não pode perdoar aquela pessoa?