Pesquisar

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Malafaia chama de idiota quem não prega a Teologia da Prosperidade


Em entrevista a Revista Igreja de novembro de 2010 o pastor Silas Malafaia, da Igreja e programa de TV Vitória em Cristo, chamou os pastores que não pregam a teologia de prosperidade de Idiotas que deveriam perder a credencial e voltar a ser membro para aprender as Escrituras.

Confira abaixo:

Revista Igreja: O senhor está sendo duramente criticado pelo setor mais conservador da igreja por causa da teologia da prosperidade pregada por alguns convidados de seu programa, como Morris Cerrullo e Mike Murdock. Como o senhor responde a estas críticas de que a teologia da prosperidade não tem base bíblica e é uma heresia?

Silas Malafaia: Primeiro quem fala isto é um idiota! Desculpe a expressão, mas comigo não tem colher de chá! Por que quando é membro eu quebro um galho, mas pastor não: é um idiota. Deveria até mesmo entregar a credencial e voltar a ser membro e aprender. Para começar não sabe nada de teologia, muito menos de prosperidade. Existe uma confusão e um radicalismo, e todo radicalismo não presta.



Em seguida o pastor da Igreja Vitória em Cristo defendeu a Teologia da Prosperidade e a si mesmo: “Finanças é um dos maiores assuntos da Bíblia. Quando chega nesta parte, muitos pastores, às vezes porque eles mesmos não dão dízimo e nem oferta e, portanto não tem autoridade para falar do assunto, querem bater em quem fala”.

O comentário gerou uma intensa polêmica na internet. O Pastor Sênior da Igreja Bíblica Cristã de São Gonçalo/RJ, Alan Capriles, citou a tradução da Bíblia na Linguagem de Hoje, onde relata que Jesus disse “E quem chamar o seu irmão de idiota estará em perigo de ir para o fogo do inferno”, Mateus 5:22.

O curitibano Clauber Ramos falou sobre a nova polêmica: “Uma coisa engraçada dessa gente da prosperidade é que nenhum deles nos pedem para semear nosso dinheiro em obras de caridade, em ajudar meus vizinhos necessitados, em ajudar ONGs que fazem um bom trabalho comunitário, etc. A “benção” só é válida se eu semear no campo deles, coisa estranha isso” e completou: “Deus não olha minha oferta (seja em dinheiro ou não), Ele olha o meu coração, isto é muito claro na Bíblia. Ele vai olhar a minha generosidade, o meu amor pelo próximo, o quanto eu me compadeço com o sofrimento do outro… Aí sim creio que Deus tenha prazer em retribuir, mesmo que eu não mereça esta retribuição”.


O blogueiro e pastor Danilo Fernandes publicou em seu blog sua opinião sobre a afirmação de Silas Malafaia: “Eu só tenho uma pergunta a fazer a este deus da prosperidade: O que Malafaia, Cerrullo e Murdock têm que Jeremias, Jonas e João Batista não tinham para, em sendo igualmente profetas, tendo dado tudo de si, terem vivido em indesejável pobreza e grande perseguição, enquanto os novos profetas, fazendo tão menos, vivem como nababos? Foi falta de fé dos profetas antigos ou eles não pagavam o dízimo?” e alfineta: “Mas Malafaia é sincero quando chama seus críticos de idiotas. Pela sua justificativa que coloca os contrários à sua tese da vida cristã financeira na vala do pobrismo, ele há de achar que fala com idiotas!”. Danilo ainda conclui: “Não há nada contra ter dinheiro. Trabalhar e prosperar. Contudo, dizer que está evangelizando enquanto se leva a proposta deste cassino celestial onde se aposta 10 para receber 100 é um disparate. Ordenaram-nos levar a boa nova da salvação, batizar, fazer discípulos e enviar”.

Não é a primeira vez que o Pastor Silas Malafaia usa palavras desse tipo para rebater quem o critica, o mesmo já chamou internautas de “safados, bandidos, negos enrolados, invejosos” e outros adjetivos.

Fonte: Gospel+
-----------
Porque será que muitos crentes, salvos, batizados, amam mais os pastores do que a Deus?

Sim, pois se alguém mostrar, pela Bíblia, que Pastor Fulano tá errado... Coitado! Tá julgando, tá mexendo com ungido, tá errado, não é coisa de crente, etc. Defesas fajutas pra quem está errado!

Quando é que vamos entender que o que Jesus condenou foi o julgamento hipócrita, e não o julgar em si (Mt. 7.1-6)? Será que nunca estaremos prontos para tirar o cisco do olho de nosso irmão? Será que Jesus não foi o suficientemente claro ao dizer que depois de tirarmos a viga de nossos olhos estaríamos aptos para exercer o julgamento? Ouso propor uma resposta: o descaso do povo para com a Palavra continuará sustentando muitas mentiras, heresias e agressões à alma.

Ah... que falta fazem os bereanos! O livro de Atos não poupa elogios quando diz que eles "eram mais nobres do que os tessalonicenses, pois receberam a mensagem com grande interesse, examinando todos os dias as Escrituras, para ver se tudo era assim mesmo." (At. 17.11)

Jesus disse: "Não julguem apenas pela aparência, mas façam julgamentos justos!" (Jo. 7.24). Disse também: "Por que vocês não julgam por si mesmos o que é justo?" (Lc. 12.57). O Apóstolo Paulo também não deixou margem para dúvidas quando disse: "Estou falando a pessoas sensatas; julguem vocês mesmos o que estou dizendo." (I Co. 10.15). [L. Rogério, Genizah.]

Veja também: Pensamentos 1 Mais uma do Malafaia

17 comentários :

  1. Amigo, só quero dizer que as vezes as pessoas criticam muito umas as outras e na verdade ninguem detes estao vivendo o evangelho na sua plenitude, a verdade é que nao devemos julgar para nao sermos julgados mais deixa todo juizo a Deus.

    As vezes eu acho que estas pessoas que criticam o silas Malafaia tem é inveja dele por nao conseguirem serem igual a ele.

    A paz do senhor.

    ResponderExcluir
  2. Iai César?!!! Qto tempo não passo por aqui não é?

    Pois bem, gostei muito do post e só triste por uma coisa: 1º alguém de tão grande relevância no meio evangélico nacional, se julgar tão superior a seus irmãos a ponto de publicamente chamá-los de idiotas. Ele se esquece que o verdadeiro ministro de Deus não tem que pregar prosperidade, tem pregar o evangelho do Reino de Deus. Como diz o ap. Paulo: "O reino de Deus não é comida, nem bebida, mas justiça, paz e alegria no Espírito Santo."

    ResponderExcluir
  3. Elder, agradeço-lhe por sua visita e comentário.

    Mas, recomendo-lhe a ler mais a Bíblia, pois o que Jesus proíbe é o julgamento hipócrita. Ele mesmo diz que muitos que o chamam de Senhor, que fazem milagres e profetizam, não entrarão no Seu Reino.

    Ele mesmo diz para nos acautelarmos dos falsos profetas.

    Ele mesmo diz para julgarmos segundo a reta justiça. Paulo disse, em I Coríntios, para julgarmos os dentro, da Igreja.

    Meu irmão, porque deveríamos ter inveja de alguém que está misturando falsos ensinos ao Evangelho? Porque deveríamos ter inveja de envergonharmos o Senhor da Igreja, e de corromper o Seu Corpo?

    Não ponha sua confiança em nenhum pastor, mas no que Deus diz, através de Sua infalível Palavra.

    ResponderExcluir
  4. Amado Paulinho, obrigado pela visita e comentário meu amigo!

    Você está absolutamente certo meu amigo! A Bíblia está totalmente certa!

    Lembrando do que disse o apóstolo Tiago: Aqueles que ensinam, serão julgados com maior rigor. (Tg 3.1)

    Deus o abençoe meu amigo!

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. E ao que diz respeito a teoria da prosperidade,Deus deu prosperidade financeira à algumas pessoas da bíblia como: Abraão, Isaac, Jacó, etc.... e a outros não, como: O proprio Jesus, João Batista e vários profetas, por isso, DEUS escolheu abençoar com prosperidade financeira a uns e a outros não, ou seja. Importem-se em pregar que as pessoas ajuntem tesouros no céu e onde a traça não come e nem o ladrão rouba, e a respeita da vida aqui na terra, digam que não fiquem anciosos por nada, pois DEUS não deixará faltar nada, e não que dependendo da sua oferta mais será abençoado, se assim fosse DEUS nos faria saber que assim deveríamos proceder, se DEUS não nos falou algo assim,então parem de buscar coisas assim...isso só gera heresias e coisas que em nada nos edificam

    ResponderExcluir
  7. Querido A.N.R....

    obrigado por sua visita e comentário...

    pena que muitos leem alguns pedaços da Bíblia e só conseguem ver vitória, benção e dinheiro....

    ResponderExcluir
  8. o desespero evangélico.Fica de pé o que é de DEUS e assim não é por acaso que por mais de 2.000 anos prevalece a Igreja Católica. Civizlizações, impérios, sistemas políticos e governos desapareceram. Menos a Igreja Católica que é fogo inextinguível. O desespero tomou conta de todos. Quem não fizer show perde fiéis. É imprescindível novidades de toda ordem para atrair clientes. Mais o maior problema evangélico é a idolatria a Bíblia. E pior, como cada qual pode intepreta-la de forma privada, basta um evangélico discordar de outro que já surge o embrião de uma nova denominação. E nós sabemos que reino algum divido contra si mesmo pode manter-se de pé. A Bíblia diz que somente a Igreja é coluna e sustentáculo da verdade e condena também as interpettações particulares. Para que a Bíblia fosse a única fonte de revelação, seria no mínimo indispensável que ela falasse de si mesmo nesse sentido. E não fala. Fala que a Igreja é coluna e sustentáculo da verdade. O problema que igreja alguma, com exceção da católica, pode ser a Igreja da qual fala a Bíblia., pois todas foram criadas 2000 anos após o início da era cristã. É lógico que Jesus não estava falando da Igreja do Macedo ou do Soares quando disse que as portas do inferno não prevaleceriam contra sua Igreja. Assim, o evangélico finge não ler o texto e continua fundando mais e mais denominações, embora a Bíblia diga que o divisor é anti cristo. E criaram a Igreja invisível que também não é bíblica para justificarem suas teorias, teologias e rebeldias. A era evangélica chegou ao fim. Em menos de 5 anos o número de evangélicos será reduzido drásticamente. Seus líderes entraram no desespero e precisam de clientes o quanto antes e arrecadar pois o tempo é curto. Os cristãos dos primeiros 400 anos não dispunham de Bíblia. Mas sempre tiveram Igreja. Jesus não mandou que escrevessem Bíblias e nem mandou que as mesmas fossem distribuídas. Pelo contrário. O apóstolo Paulo nos orienta que guardemos as tradições, algo que o evangélico não tem porque suas igrejas romperam com Lutero que por sua vez rompeu com o catolicismo. Por tudo isso os evangélicos estão perto do fim. Suas igrejas não possuem tradição, cada qual interpreta a Bíblia de um jeito e todos introduzem novidades anti bíblicas e anti tradição, além de não manterem unidade de qualquer espécie. O único tema convergente entre denominações evangélicas é o ranço contra o catolicismo. Porém, mesmo nas críticas todos divergem. Uns dizem que o catolicismo é arcaico e dogmático e outro grupo diz que a Igreja Católica modificou a doutrina. A crítica pela crítica. O resultado é o que estamos vendo. Macedo perdeu 24% nos últimos 6 anos e o número dos sem igreja já atingiu a casa dos 6 milhões e não para de crescer.
    E por que ?
    Se todos os evangélicos estão salvos porque "creram" e se igreja não salva ninguém como eles afirmam, qual a razão de se frequentar uma denominação evangélica ?
    Se o evangélico pode ser o próprio intérprete da Bíblia, muito embora ela o proíba, para que ele precisa de pastor ?
    Pelo contrário. O evangélico que já estava salvo está arriscando perder sua salvação a partir da frequência a uma denominação apóstota ou a partir da preleção de um pastor que anda fora da palavra. Melhor ficar em casa em mesmo. Sem contar que em casa não precisa pagar dízimos.
    O evangélico sobretudo confunde examinar as escrituras com interpretar as escrituras. Exame é uma coisa e interpretação é outra. Eu examino minha esposa e noto uma mancha na sua pele. Mas o diagnóstico que dá é o médico.
    Examinar as escrituras não é o mesmo que interpreta-las. A Bíblia proíbe a interpretação individual. Somente a Igreja, coluna e sustentáculo da verdade é que pode faze-lo. Está lá escrito. E que igreja é essa ? Do Malafaia ? Do Macedão ? Do Valdomiro ?
    Igreja coluna e sustentáculo da verdade ?
    Significa que sem a igreja a verdade não se sustenta.
    A bibliolatria cega o evangélico e fazendo da criatura maior do queo criador, torna-se o evangélico ídolo de si mesmo e apologista de sua própria doutrina.

    ResponderExcluir
  9. Onde a Bíblia proíbe a sua interpretação? Quais as referências?
    A Bíblia não existiu por 400 anos? Até onde eu saiba, todos os livros, dos Evangelhos ao Apocalipse, foram escritos antes de 100 d.C., portanto, podiam e eram usados desde o início.
    O aclamado Apóstolo Pedro, em sua segunda epístola, não diz que os escritos de Paulo são iguais ao AT?
    Porque vocês querem desfazer a autoridade das Escrituras em prol de suas tradições antibíblicas?

    Sua "igreja" é Una, por um acaso? Por acaso não existem divisões dentro dela? Você é dos a favor ou dos contra a RCC? Não existem uns a favor e outros contra o (falso) celibato dos padres?

    Você disse "fazendo da criatura maior do que o criador"... Nós fazemos isso? Se fazemos, aprendemos com seus papas, canonizando e mandando os santos ser adorados. O anjo não disse pra João que ele não devia ser adorado? Ah tá, é que vocês não adoram os santos, vocês os reverenciam...
    Quem eram os santos que Paulo saudava no início de cada carta? Eram os teus mais de 800?

    Evangélicos diminuindo? Só se for no seu Brasil... Porque no meu Brasil saiu semana passada um estudo dizendo que os católicos são os menores em 140 anos, e mostrando o aumento dos evangélicos.
    Mais e mais pessoas vão ser resgatados dos deuses que tem olhos e não veem, ouvidos e não ouvem, mãos que não ajudam e conhecer o Deus Vivo e o ÚNICO MEDIADOR entre Deus e os homens, JESUS CRISTO.

    ResponderExcluir
  10. O livre de exame de Lutero fragmenta a mensagem do evangelho.Silas não consegue conter o nervosismo. A era evangélica acabou nos EUA e na Europa. A falta de unidade na doutrina é incontestável. Uns batizam e outros não. Uns acatam o divórcio e outros o repudiam. Todos se dizem inspirados pelo Espírito Santo mesmo que divergentes. A Bibliolatria é intolerável.A Bíblia é util como ela diz de si própria. Impresncidível é a Igreja coluna e sustentáculo da verdade.E interpretação individual é proíbida pela Bíblia. A bíblia diz que alguns são mestres, outros sacerdotes, etc...Ou seja, nem todos são mestres,intérpretes ou sacerdotes. O povo evangélico faz o contrário. Todos são teólogos,sacerdotes, mestres,e críticos. Graças a DEUS fui liberto do cativeiro evangélico após 17 anos. Aliás, eles fazem tudo ao contrário do que diz a Bíblia.
    O que faz o evangélico e filho de Lutero ?

    Ignora o Pai Nosso,a bem aventurança de Maria e
    as obras;
    O anjo do Senhor saúda Maria, mas o protestante acha que pode ofende-la;
    O anjo diz a Maria que ela achou graça diante do Senhor, mas o protestante diz que ela foi uma mulher como outra qualquer;
    A Bíblia diz que Maria é bendita entre todas as mulheres, mas o protestante diz que ela é apenas uma pecadora e uma mulher que teve vários filhos;
    Isabel chama Maria como mãe do meu Senhor, mas o protestante diz que Maria não é mãe de DEUS;
    João Batista estremece de alegria no ventre de Isabel ao ouvir a vóz de Maria, mas o protestante se enfurece quando ouve alguma saudação a virgem;
    A Bíblia define a Igreja como coluna e sustentáculo da verdade, mas o protestante diz que Igreja não serve para nada;
    Jesus diz que a verdadeira religião é visitar órfãos e viúvas, mas o protestante diz que religião não serve para nada;
    A Bíblia diz perseverai até o fim, mas o protestante já se sente salvo e condena os demais antes de qualquer julgamento;
    A Bíblia diz que nossas obras serão levadas em consideração no dia do julgamento, mas o protestante diz que obras não servem para nada;
    Jesus diz que são de sua família todos que ouvem e praticam a palavra, mas o povo de Deus é só evangélico ou protestante.
    A Bíblia diz que todos devem ser um só e eles se dividem em várias denominações;
    A Bíblia diz que não se deve confiar no homem, mas eles confiam nas “reformas” de Lutero.
    "Se você acredita no que lhe agrada nos evangelhos e rejeita o que não gosta, não é nos evangelhos que você crê, mas em você.(Santo Agostinho)"
    O protestante faz o que a Bíblia condena e o que ela ordena ele rejeita.Vive basicamente do anti catolicismo.

    Lutero:
    “...os hereges não são bem acolhidos se não pintam a Igreja como má, falsa e mentirosa. Só eles querem passar por bons: a Igreja há de figurar como ruim em tudo.”
    "Cristo cometeu adultério pela primeira vez com a mulher da fonte, de que nos fala São João. Não se murmurava em torno dele: "Que fez, então, com ela?", depois com Madalena, depois com a mulher adúltera, que ele absolveu tão levianamente. Assim Cristo, tão piedoso, também teve de fornicar antes de morrer."
    S. Cipriano (+258):
    “Julga conservar a fé aquele que não conserva esta unidade recomendada por Paulo? Confia estar na Igreja aquele que abandona a cátedra de Pedro sobre a qual está fundada a Igreja?"
    João
    “Eles saíram dentre nós, mas não eram dos nossos. Se tivessem sido dos nossos, ficariam certamente conosco. Mas isto se dá para que se conheça que nem todos são dos nossos.”
    Pedro
    “Ora, assim como entre o povo houve falsos profetas, do mesmo modo haverá entre vós falsos doutores, que introduzirão seitas de perdição e renegarão aquele Senhor que os resgatou, atraindo sobre si mesmos uma pronta ruína. Muitos seguirão as suas dissoluções, por causa dos quais será blasfemado o caminho da verdade, e, por avareza, com palavras fingidas, farão negócio de vós, mas a sua condenação já desde há muito não repousa e a sua perdição não dorme". (II Ped. 2, 1-3).”

    ResponderExcluir
  11. Celibato de padre ?
    Isso não tem nada a ver com doutrina.
    Isso é regimental. A Igreja pode mudar quando desejar.
    A divisão protestante diz respeito às questões de fé e doutrina.
    Algum protestante pode, por exemplo dizer quais são os pecados contra o espírito santo ?
    Ninguém no mundo protestante pode dizer.
    E por que ?
    E se alguém disser que leu em algum livro ou ouviu de algum pregador será obrigado a recusar a explicação, pois o protestante obrigou-se ao "Só a Bíblia".
    Por isso é indispensável o magistério da Igreja, definida pela própria Bíblia como coluna e sustentáculo da verdade.
    O protestante jamais saberá se pecou ou se está pecando contra o Espírito Santo.
    A Bíblia não diz nada a respeito, tal como não ensina a votar, não ensina a escolhermos as escolas de nossos filhos e nem como aplicar dinheiro.
    Por isso é que precisamos do Espírito Santo, porquanto a Bíblia não fala sobre todas as coisas.]
    O protestante criou um critério para impor aos demais. "Só a Bíblia" e obrigou-se a seguir essse critério. Somos julgados pelos critérios que estabelecemos para os outros. O protestante não pode cometer um só erro de interpretação, pois ao contrário do que a Bíblia de que interpretação alguma é de caráter particular, o protestante é intérprete das Escrituras. Assim, fazendo-se sábios aos seus próprios olhos torna-se apologista de sua própria doutrina e faz de si mesmo seu próprio ídolo. Amarraram uma pedra ao pescoço e lançaram-se mar adentro. Estão obrigados a interpretar sem erros, pois cobram isso dos demais. E como sabemos, dois protestantes não interpretam nunca da mesma maneira. Dessa forma, nunca dois protestante poderão estar certos sob determinado tema ou sobre todos os temas ao mesmo tempo.
    Por isso se diz: "Bem aventurado aquele que não se condena naquilo que aprova."

    ResponderExcluir
  12. Até onde os jornais dizem, nos EUA e Europa o frio tomou conta totalmente. Não são apenas os evangélicos que diminuem por lá...
    Esqueceu que lá padres são presos e acusados publicamente de seus crimes, ao contrário daqui?

    Me diga, já te perguntei antes: onde a Bíblia proíbe a interpretação dela?
    Você acha melhor ser idólatra (adorar a imagens de santos que já estão mortos) do que ser bibliólatra? Eu prefiro seguir a Bíblia do que aos homens mortos que você venera.

    Alguma vez você viu o Pai Nosso ser repetido em todas as orações feitas no Novo Testamento? Ela é um modelo, não um padrão.

    Que protestante ofende Maria? Amamos a Maria, pois o Senhor se agradou dela e a usou para trazer à luz a Luz do Mundo.
    Onde você já leu, na boca de Pedro, Paulo, João, Tiago ou de Jesus, que ela deve ser adorada?

    Você pode provar que ela não teve outros filhos?
    Eusébio de Cesaréia, que viveu com muitos dos santos que adoram, disse que Maria foi mãe e que O Cristo teve irmãos. Porque você acha isso impossível? Porque os apócrifos, escritos depois do Apocalipse, disseram?

    Como ela pode ser Theotokos? Daria ela vida ao Eterno Deus? Você poderia explicar como ela seria Theotokos do que vive antes da eternidade?
    Ele foi um vaso escolhido sim, vaso de honra nas mãos do Criador, mas não foi a Criadora.

    ....

    E por aí vai...
    Eu poderia passar horas rebatendo suas acusações. Mas você não quer entende-las...

    Se há alguém aqui que só pega o que quer do Evangelho esse alguém é você.

    Você já leu a Bíblia sem os óculos que o papa lhe deu? Experimente e você conhecerá a Verdade...

    ResponderExcluir
  13. Por Favor me responda :o que dizer de pastores que pregam que o que tenho foi Deus que me deu para servir os outros? como : o meu carro deve ser entregue na mão de um obreiro na igreja que não tem? por que? será que o obreiro não é fiel a Deus pra conquistar o seu próprio carro?

    ResponderExcluir
  14. Eu sou católico e discordo que no meio evangélico exista a tal da bibliolatria. Fui protestante por 15 anos. Para que a Bíblia fosse objeto de idolatria, seria indispensável que o evangélico cumprisse a Bíblia a risca e tal não ocorre. Os evangélicos de modo geral ignoram uma série de disposições bíblicas. Entre as muitas não observâncias bíblicas no meio evangélico podemos citar a recitação do Pai Nosso, a Bem Aventurança de Maria, o evangelho de Tiago que determina que a fé sem obras é morta, a proibição da interpretação privada em Pedro e a afirmação de que a Igreja é coluna e sustentáculo da verdade prevista em Timóteo. Se todos fossem bibliólatras não haveria também divergências de doutrinas. Exatamente porque não concordam uns com os outros é que se dividem em milhares de igrejas. Ora, se alguém não concorda com outro, é óbvio que alguém ou talvez até os dois não praticaram a Bíblia de forma correta. Portanto, é injusto chamar o evangélico de adorador da Bíblia. Ademais, a idolatria não é conceito tão simplório tal como é apresentado pelos lobos devoradores que andam por aí. A idolatria consiste em substituíção do culto que é devido a DEUS por um ídolo que é elevado no coração do idólatra a condição de DEUS. Não é o caso das imagens católicas e nem tampouco da Virgem Maria. Adoração católica é devida somente a DEUS. Não por acaso realizamos o sacrifício da Santa Missa. Sacrifício algum é oferecido em nomes de santos ou de Maria, mas apenas no nome santo de Jesus Cristo. A idolatria evangélica maior é sem dúvida a idolatria que o crente faz a si mesmo como intérprete "infalível" da Bíblia. Não há um crente que admita correção de quem quer que seja em sua leitura individual. O crente que condena a infalibilidade papal, pretende convencer aos demais sobre sua doutrina ? Mas como ? Se antes de convencer a um católico e mesmo aos seus pares de sua doutrina deve concvence-los de que não há um homem infalível, como pretende este mesmo que alguém lhe tenha por confiável ?
    Basta um crente discordar de outro que já surge o embrião de uma nova denominação. Cada crente escolhe o que pretende seguir de Lutero, Calvino, entre outros "mestres". Por vezes utiliza-se de interpretação literal e tem horas que a condena. Uma hora pode estar implícito e outra hora tem que estar claro. Quando se cobra de um católico determinadas doutrinas exige-se a interpretação literal, como no caso do purgatório ou no batismo de crianças. Mas logo a seguir quando se mostra que Jesus diz a respeito de sua carne ser verdadeiramente comida e seu sangue ser verdadeiramente bebida, aquele crente literal passa a ser subjetivo. Quando perguntado sobre Pedro, o crente passa para o grego, mesmo sabendo que Jesus falava aramaico. E quando interessar ele usará também o próprio aramaico e o hebraico. Depois chama por Constantino e ao mesmo tempo avoca Lutero que seria sacerdote da tal igreja de Constantino. Depois chama Calvino e faz Constantino desaparecer tão rápido como surgiu. Vale sempre o que cada crente "infalível" quiser que seja tido como verdade. A idolatria evangélica consiste na adoração que cada crente faz de si mesmo como intérprete da Bíblia. Cada crente é o "unico" certo e está apto a contestar todas as demais doutrinas e determinar quem é e quem não é idólatra, herege e quem está ou não condenado.

    ResponderExcluir
  15. A maior idolatria evangélica é a idolatria que o crente faz a si mesmo. Dizem que os crentes adoram a Bíblia. Discordo. Se eles amassem a Bíblia a seguiriam na íntegra. Maria seia chamada de Bem Aventurada e não de barriga de aluguel. A Igreja seria coluna e sustentáculo da verdade(Timóteo) e ninguém no meio evangélico diria que Igreja não serve para nada. Se eles seguissem a Bíblia entenderiam que interpretação alguma é de caráter privado(Pedro) e assim não se fariam mestres e sábios aos seus próprios olhos. Dizem ainda que a maior idolatria evangélica se dá ao dinheiro. Discordo também. Se assim fosse os evangélicos seriam mesquinhos em suas doações e não são. Pelo contrário. São criticados pela extrema generosidade para com seus líderes. Dizem ainda que os evangélicos são adoradores de Lutero. Discordo também. Se seguissem Lutero na íntegra não repudiariam a Igreja Católica. Se diriam católicos reformados e não andariam por aí dizendo que a Igreja Católica foi fundada por Constantino. Se seguissem Lutero não descartariam os sacramentos ainda hoje abraçados por Luteranos. Se seguissem Lutero por certo saberiam que são do herege algumas das mais belas palavras e textos sobre Maria. Qual é a maior idolatria evangélica ? Seria a idolatria aos seus líderes como se vê por aqui na defesa da tonta da Ana Paula Valadão ?
    Não. Basta um protestante discordar de outro que já surge uma nova denominação. A unidade entre evangélicos só ocorre como no caso em questão quando se pretende atacar a Igreja Católica. Fora disso não existe unidade de qualquer tipo. Até mesmo nas críticas aos católicos podemos perceber divergências. Uns dizem que a Igreja Católica é arcaica. Nunca se modifica. Então vem outro grupo evangélico dizer que a Igreja Católica modificou a doutrina e por isto DEUS teria “levantado” Lutero. Só não explicam por que não permaneceram com Lutero o “anjo” e “escolhido” do Altíssimo. Nem nas críticas concordam.
    A maior idolatria evangélica é a idolatria que o crente faz a si mesmo como mestre infalível e intérprete da palavra de DEUS. Como tudo no protestantismo é contraditório em si mesmo, não poderia ser diferente. O crente que contesta o dogma da infalibilidade, faz de si mesmo alguém infalível que pode julgar o catolicismo, todos católicos vivos e mortos, os conceitos de idolatria, quem vai para o inferno, quem será salvo, quem é herege e quem não é. Não existe um só protestante que não tenha chamado outro protestante de herege ou que não tenha sido chamado assim por outro protestante. Todos divergem em matéria de fé e doutrina, mas todos se dizem certos. Cada crente é certo para si mesmo. Quem batiza se diz certo. Mas quem não batiza se diz certo também. Quem acata o divórcio diz ter interpretado certo e o mesmo dizem aqueles que repudiam o divórcio. A maior idolatria evangélica é a idolatria que cada crente faz a si mesmo como “sábio” e “senhor mestre e intérprete da lei.
    Ora, podemos ter contradição maior ?
    Como pretende o evangélico convencer ao católico de sua doutrina se antes de qualquer coisa o católico deve crer que não existem ninguém infalível em matéria de fé e doutrina e portanto, ninguém é confiável em sua pregação particular ?

    ResponderExcluir
  16. fico muito triste em ver irmaos discutindo em vez de se unirem e procurarem da o bom testemunho para os que ainda nao aceitaram jesu como salvador.

    ResponderExcluir
  17. Eu porém, vos digo que qualquer que, sem motivo, se encolerizar contra seu irmão, será réu de juízo; e qualquer que disser a seu irmão: Raca (tolo, imbecil idiota,) será réu do sinédrio; e qualquer que lhe disser: Louco, será réu do fogo do inferno.

    Mateus 5:22

    ResponderExcluir

Regras:
Não ofenda, ameace ou xingue ninguém.
Não inclua links desnecessários no conteúdo do seu comentário.
Por favor, evite CAIXA ALTA ou erros de ortografia.

OBS: Os comentários dos leitores não refletem as opiniões do blog.

Agradeço a todos que comentam! Muito obrigado, o Ministério César Aquino Bezerra é feito com você!

Siga-me no Twitter e
curta nossa página